O que fazer quando os filhos passam mal durante uma viagem?

Oi gente!

Antes de contar para vcs sobre a nossa viagem para o litoral de Santa Catarina, queria ajudá-los a não passar o que passei tanto na ida como na volta: a Chiara vomitando  igual uma louca por ficar enjoada.
Bom, depois de quase precisar jogar o carro fora hehehehehe de tanto fedor…aprendemos algumas estratégias:

1- Forrar a cadeirinha da criança com um lençol ou manta – algo grande e mais grossinho, pois quando a criança vomita é só retirar esta proteção que está tudo limpo! Isto já me salvou algumas vezes….

2- Sempre ter no carro ou na bolsa trocas de roupas, no meu caso, sempre carrego umas 3 trocas quando vamos viajar!!! A Chiara  realmente vomita a cada curva….

3 – Água e lenços umedecidos são tudo na minha vida! hehehehehe… Assim conseguimos limpar a criança e tentar diminuir o odor.

4- Agora a Chiara avisa quando vai vomitar, então carregamos uns 10 saquinhos dentro carro,  já abertos e perto dela (lembrando que sempre colocamos dois saquinhos de uma vez, pois sempre têm um furinho…) Ela avisa e eu já corro colocando a cabeça dela dentro do saco. É uma maravilha….não vaza nada!!!

5- Com relação a alimentação, tento não dar leite antes e durante a viagem, segundo o médico, o leite fermenta e tem difícil digestão. Além de evitar muita comida, tento oferecer somente bolacha maizena ou água e sal, biscoito de polvilho (é mais fácil parar no estômago)…nem sempre consigo!

6- A Chiara assiste muito DVD no carro quando viajamos, mas quando entramos na serra, principalmente, peço para desligar e fechar os olhos, acredito que o enjôo seja menor.

7- Se estamos bem, eu e o Juninho sempre optamos a viagem começando na madrugada, lá pelas 3h / 4h da manhã…assim as crianças ainda estão dormindo e não sentem a viagem…as chances de passarem mal é menor, mas a Chiara já vomitou dormindo, portanto não é uma regra.

8- Por último, temos as opções de remédios, que recomendo vocês consultarem o pediatra, pois não é qualquer remédio que pode tomar em qualquer idade. Na nossa última viagem, utilizei o Dramin gotas, todos falaram que a Chiara iria dormir igual uma pedra, vc. acreditam que ela não piscou o olho???? Mas pelo menos não vomitou  que é o mais importante.

image

image

Gente, apesar do post de hoje ser um pouco nojento, espero que ajude a todos, afinal não escapamos  dessa fase da criança, né??? Uns mais outros menos… Mas também depois que viramos  pais  perdemos as frescuras, então está  tudo OK! HEHEHEHEHE

E com vocês, quais são as estratégias utilizadas???? Contem tudo aqui.

Um grande beijo!

O que fazer quando acontecem as “famosas” QUEDAS?

Oi pessoal!!!

Levanta a mão quem ainda não se desesperou porque seu filho rolou e caiu da cama? Acredito que grande parte levantaria a mão, não é? Às vezes, demora um pouco para acontecer, mas infelizmente, passaremos por isso um dia… quedas são inevitáveis, mas o que fazer?!? Apenas desesperar não faz parte das melhores condutas para acudir nossas crianças…

Pensando nisso, fui atrás de algumas matérias que falam sobre este assunto, pois eu sou daquelas que entro em pânico e não sei  que fazer…só penso em colocar gelo na hora, mas comigo já aconteceu de tudo…. e, quase sempre, estava sozinha com as crianças, para melhorar a situação…hehehehe

De tudo que li, gostei muito desta matéria da Baby Center: http://brasil.babycenter.com/baby/protecao/quedas/

A matéria orienta como devemos proceder de uma forma mas completa, mas basicamente, confiram o que fazemos aqui em casa:

  1. Gelo: sempre que caem, colocamos gelo o mais rápido possível (O Benício só caiu uma vez, mas vive batendo, de leve, o “coco” em algum lugar…
  2. Abraçar a criança para acalmá-la e passar segurança (normalmente, com a Chiara, fazemos aquela estratégia do beijinho no dodói, sempre a dor passa num “passe de mágica” hehehe);
  3. Quando corta ou dá uma ralada, nós lavamos o local com água e sabão e passamos antiséptico (compramos band-aids de personagens, ajuda muito na hora do curativo);
  4. Se bateu a cabeça, não deixamos dormir por uma hora e verificamos durante o dia se está tudo bem;
  5. Se tiver dúvidas, leve para o hospital…graças a Deus, a Chiara só levou 1 tombo muiiiiittttoooo feio na vida dela…ela estava dormindo e caiu igual um “saco de batatas”, com a cara no chão de piso frio, imaginem….destruiu a testa, nariz e boca…ela ficou tontinha, não parava em pé…levamos para o hospital na hora (eu chorava mais que ela, pois fui eu que deixei ela cair da cama…me senti muito culpada!!!). No hospital fizeram exames, e para minha felicidade, estava tudo certo. Aqui em casa, não bobeamos, se estamos na dúvida, não deixamos passar… ligamos para o pediatra, vamos para a emergência…

O importante é sempre tentarmos previnir uma queda, pois por mais normal que seja a criança levar uns tombos (principalmente quando começa a andar e correr), não podemos dar sorte ao azar, afinal, quantos casos vocês já ouviram que de um tombo simples virou algo mais sério?!? Morro de medo, faço de tudo que está ao meu alcance para evitar as quedas dos meus pimpolhos!!!