Dicas para não começar a semana “de cabeça para baixo”

Oi pessoal! Tudo bem?
Bom, resolvi escrever este post porque sempre tenho a impressão que tudo está desarrumado, que sempre estou atrasada, sempre estou correndo… vocês possuem a mesma sensação?????
Pensando nisso, implantei algumas estratégicas básicas no meu dia-a-dia que nem sempre consigo cumprir porque bate aquela preguiça, mas quando dá certo tenho a certeza que preciso colocar mais vezes em prática.

Ah, antes de contar quais são as dicas, quero deixar claro que todas são adaptadas a cada dia, afinal quem tem filhos nada é eterno… eles conseguem mudar o tempo todo o nossa rotina!!! hehehehe….

Vamos lá:

1- Acordar todos os dias 20 minutos mais cedo, faz a diferença! Podem acreditar… Você se arruma com mais tranqüilidade, consegue sentar para tomar café, dá para respirar. Agora, isto só acontece se seus filhos não inventam acordar mais cedo também.Pensando pelo lado positivo, se acordarem ainda estamos 20 minutos na frente.

2- Arrume tudo no dia anterior: há dias que estou naquela preguiça, afinal de contas, não funciono à noite… mas tento me esforçar para deixar roupas separadas, uniformes, mochilas da escola arrumadas, mamadeiras lavadas… no outro dia de manhã, este esforço valerá a pena!

IMG_1235

IMG_1234

3 – Brinquedos – não sei na casa de vocês, mas na minha em 5 minutos em que as crianças estão em casa, parece que a revolução dos brinquedos aconteceu!!! Sabe aquela cena do Toy Story 3, da creche… tudo bem que eles cuidam dos brinquedos, mas a cena de tudo espalhado é igual!!! Ainda não consegui fazer com que arrumem  antes de irem dormir (agora que a Chiara está começando a arrumar do jeito dela, ou seja, aquele arrumado todo amontoado hehehehe), mas estando ajeitado ou não, tentamos deixar tudo ok antes de irmos para a cama.

download

4- Roupas, sapatos, acessórios espalhados pela casa: seria tudo mais fácil se o maridão e as crianças soubessem pegar e devolver no mesmo local, mas como isto não acontece… fico igual louca recolhendo o que está espalhado… juro que qualquer dia vou fazer greve…será que dá certo??? Bom, esta ordem da casa quase sempre fica para o dia seguinte, mas tento me esforçar para arrumar antes.

 

20121227_213521 (1)

Não posso reclamar do meu marido, apesar dele ser superrrrrr desligado e bagunceiro, ele me ajuda muito com as crianças…lá em casa é o esquema de todo mundo tem que se ajudar e tentamos dividir as tarefas..tudo bem que algumas coisas homem fazer não dá certo…hehehehe, mas vamos tentando!!!

 

Com todos estes itens cumpridos, as chances de no outro dia você acordar e se arrumar com mais tranquilidade são maiores, mas não são GARANTIDAS!!!! rsrsrs… isto é vida com filhos!!! Amamos muito tudo isto!!!

E na casa de vocês, acontece tudo igualzinho só muda o endereço? Vc. tem a impressão de sair para trabalhar ou fazer outros afazeres e já estar acabada logo no começo do dia??? Contem para nós quais são as estratégias para otimizar tempo e stress! Podem ajudar muitas famílias…

Um grande bj e até mais!

 

Doação: vocês já ouviram falar sobre a “Cantinho do Céu” em Ribeirão Preto?

Moradores de RP e do Brasil!!!

Ontem realizamos mais uma doação para uma instituição daqui de Ribeirão Preto – a Cantinho do Céu – lar dos exepcionais.

Tudo começou porque recebi e-mails aqui no blog falando que viram os posts sobre a doação no Ribeirão Verde (CLIQUE AQUI para conferir) e que gostariam de doar várias coisas (brinquedos, roupas…) para o Viver Bem Bom escolher uma entidade para realizar a ação.

E ontem, fomos a casa da D. Nivanda, por sinal, muito obrigada a esta família, pois eles doaram muiiiiitttttaaaaaa coisa, aproveitamos que estávamos perto e resolvemos entregar tudo na Cantinho do Céu.

image

image

Eu não conhecia a instituição pessoalmente, mas estou muito feliz de ter escolhido este local, pois eles são um exemplo de dedicação, empenho e amor às pessoas que moram lá. Conhecemos toda a estrutura, que por sinal é super bem organizada e fiquei abismada como os funcionários dão a vida por estas pessoas.  Eles atendem 64 pacientes, atualmente, de 2 a 44 anos, todos com paralisia cerebral, porém de diferentes níveis. A maioria mora lá, pois a família abandonou (absurdo!) ou, simplesmente porque não podem sair porque precisam de atendimentos especiais.

A Cantinho do Céu vive de doações e, por incrível que pareça, eles praticamente não recebem ajuda da prefeitura e do governo….eles organizam bingos, eventos, recebem ajuda financeira de empresas e pessoas físicas e também confeccionam roupas de prematuros (para comprar, só ir direto lá), sem falar que tudo é produzido por eles…. desde os lençóis até a cadeiras de rodas, eles aproveitam tudo que ganham e adaptam para algo útil…simplesmente fantástico.

Bom, ficaria dias e dias…falando sobre este local porque realmente é um EXEMPLO a ser seguido!!! Se você mora aqui em Ribeirão Preto, vale a pena ir lá conhecer, se vc. não é, este é o link do site  http://www.cantinhodoceu.org/ e seguem abaixo as formas de ajudar (tem também no site).

Vale lembrar que eles retiram as doações em casa, ou seja, apenas precisamos nos preocupar em separar os itens e ter a vontade de ajudar!!!! Vamos???? Endereço e telefone: Rua Rio Verde, 352 – Vila Albertina, Ribeirão Preto, 14060-190 / (16) 3622-2660

Sem falar que você sai de lá valorizando e agradecendo mais ainda a sua vida e de todos a sua volta, precisamos SEMPRE AGRADECER POR TUDO QUE TEMOS E QUE SOMOS e pedir proteção a estas pessoas que realmente necessitam de atenção e ajuda!
Beijos a todos e verifiquem abaixo como ajudar!!!!
Como ajudar (texto retirado do site)

Você pode apoiar o Cantinho do Céu de várias formas:

– Trabalho voluntário Se você tem formação técnica nas áreas de fisioterapia, medicina, pedagogia e outras áreas e deseja realizar um trabalho voluntário com as pessoas atendidas pelo Cantinho do Céu.

– Através de doação de dinheiro Para atender com o amor e qualidade que oferecemos há mais de 50 pessoas, geramos uma despesa mensal média de mais de R$ 100.000,00. Todo apoio seja pessoal, entrando no quadro de associados (aonde você define um valor de contribuição mensal e uma pessoa de nossa equipe irá em sua residência retirar o valor, com toda a comodidade) ou empresarial através de patrocinios é fundamental para mantermos o atendimento à comunidade. Conta – Banco do Brasil: Ag 0028-0  Conta 5715-0

– Comprando e doando móveis, eletrodomésticos, eletrônicos e roupas Oferecemos em nossos bazares uma grande variedade de produtos em ótimo estado, vendidos em nossa sede. Também aceitamos doações de produtos bem conservados e inclusive disponibilizamos nosso veículo para a retirada. Visite nosso bazar na Rua Bahia, 2185.

– Participando de nossos eventos Marque sua presença em nossos jantares, bingos e apresentações.

 

Em que momento você se tornou mãe? Ou se sentiu mãe?

Oi meninas…
 
Este é um post para as futuras mamães e para as mães efetivas!
 
Estou participando de um grupo de mães no qual debatemos vários assuntos relacionado à maternidade, e entre tantos assuntos, surgiu esta pergunta: “Quando você se tornou mãe?” Antes de engravidar, ao engravidar, durante a gravidez, na hora do parto, depois de um mês que o filho nasceu….??? Todas estas questões me fizeram PARAR e REFLETIR: gente, como eu nunca pensei nisso? Que mãe desnaturada eu sou?
 
Bom, depois do susto que levei…hehehehe…. Fui buscar lá no fundo da memória, quando tinha sido este super momento, então, percebi que você se torna “mais” MÃE a cada dia que passa, pois a todos os momentos nós aprendemos com os nossos filhos e ensinamos também. É uma relação que se constrói aos pouquinhos….montamos a base, as paredes, o teto e..eternamente, ficamos montando a decoração, ou seja, colocando uma peça em um local, outra remanejamos… e assim por diante!
Mas, esta resposta para mim era muito óbvia, ou seja, não me satisfez! Em que momento falei ou pensei: realmente sou MÃE!?!
 
Quem me acompanha, sabe que a gravidez da Chiara foi muito complicada, afinal, estava grávida, mas não agia como uma…devido a isso, fiquei muito doente, tive umas 15 infecções urinárias, fiquei internada com 6 meses de gravidez…queria continuar com a minha vida normal, mesmo ritmo de antes, na loucura total! Por isso, por mais indignadas que vocês fiquem….definitivamente eu NÃO me sentia mãe na gravidez!
 
 A Chiara nasceu, foi um parto de emergência, mas deu tudo certo…a minha estada no hospital foi meio complicada (depois contarei tudo sobre a minha gravidez em outro post)…. até que fomos para casa…
 
E na primeira noite, sozinha com a minha filha, ela não conseguia mamar, as duas não sabiam o que era dar de mamar, ela chorando igual louca por horas…até que em uma certa hora da madrugada, sei lá o porquê desta decisão, mas coloquei ela de pé, de frente para mim, e numa atitude segura, consegui fazer com que ela mamasse. Quase um malabarismo! Hehehehe
 
 
 Foi neste momento que me  descobri MÃE, descobri que MÃE faz tudo pelo bem do seu filho, que atravessa o seu limite para a felicidade e o bem-estar dele, é algo sobrenatural, o instinto de MÃE nasce inconscientemente, sem saber como nem porquê! É algo infinito, muito além de qualquer sentimento, tudo fica muito pequeno quando vc. descobre o SER MÃE! E partir daí, levantei a bandeira a favor de ter 6 filhos….hehehehe o Juninho me mata! Amo tudo isto!
 
E vocês, quando se descobriram mães?
 
E para as futuras mamães, que esta história, sirva de incentivo para vocês valorizarem a gravidez cada minuto, porque é algo mágico que só soube aproveitar quando fiquei grávida do Benício. Cada um tem seu tempo e espaço, saiba respeitar o seu!
 
Obrigada e fiquem com DEUS!
 
Algumas fotinhas da Chiara, minha boneca,  para vocês curtirem….
 
Bjs
 

Desabafo: as propagandas de brinquedos estão me deixando LOUCA!

 

Oi gente!
Hoje, quero dividir com vocês, uma situação que está me incomodando bastante: são as infinitas propagandas de brinquedos nos canais infantis.
Coitado do Papai Noel da Chiara, ele vai falir só com os pedidos dela…ela simplesmente quer tudo que vê na tv, ou seja, deve ser uns 10 brinquedos a cada intervalo de desenho animado!
Na verdade, estou bem perdida de como lidar com isto…como explicar para a minha filha que não podemos comprar tudo que queremos, que apenas podemos pedir um presente para o Papai Noel, mostrar a importância de valorizar o que conquistamos…se a todo momento estão plantando nela o consumismo exacerbado??
Não agüento mais ouvir: ” quero este mamãe, quero aquele mamãe…ela já esta dando presente até para o Benício…” Mãe, este vou comprar para o meu irmão, tá?”  Ahhhhh, me poupe!!!
Eu começo com uma super paciência, explicando….mostrando..dando exemplos….na metade dos desenhos, eu já concordo com tudo e fico extremamente irritada!!!
O que fazer? Vocês estão passando por isto também? Ou será que sou a única louca do planeta?  Por favor, preciso de ajuda….bjs