Festa infantil em buffet ou em casa? Qual é a melhor opção?

Oi pessoal!

Faz tempo que queria escrever sobre este tema para vocês, afinal foi na festa de aniversário da Chiara deste ano que obtive a minha primeira experiência em buffet infantil.

20130309_123106

 

Foi muito linda, mas como tudo na vida, há prós e contras. Nem preciso falar que a principal vantagem de se fazer em buffet infantil é que podemos chegar na hora da festa e está tudo pronto! Isto é fantástico! Cansaço zero!

DSC_0131

IMG-20130310-WA0012

Outro ponto positivo são os brinquedos para a criançada, eles se divertem muito! E os buffets estão cada vez mais profissionais neste quesito: até percurso de arvorismo tinha neste que fiz a festa. (Porém, quando fazemos a festa em casa podemos também alugar brinquedos e/ou contratar uma empresa de recreação que também é muito legal)

20130309_144829

20130309_130412

20130309_145340

A tranqüilidade de contratar tudo em um mesmo local, confirmar tudo com uma pessoa só, também é muito positivo. Não precisa ficar ligando para o moço das cadeiras, a moça dos doces, bebidas…. (se bem que agora há empresas que podemos contratar para o local da festa e oferece todos os serviços). Porém, é interessante ligar na semana da festa no buffet para confirmar todos os serviços contratados, é uma garantia para não termos surpresas desagradáveis na hora.

20130309_145657

Encontro das primas de várias “gerações” da Chiara, da vovó Cleide, da tia avó Neide e da tia-bisavó Ivone (que confusão!!!hehehe)

20130309_150020
Outra vantagem é que os buffets são apropriados para festas infantis, ou seja, não fica nada adptado como em casa, que às vezes o salão é pequeno, ou a área não é coberta, ou tira todos os móveis.

20130309_150755

No buffet, literalmente não precisa se preocupar com nada, tudo chega na sua mão com muita tranqüilidade…não precisa se desesperar como em casa: cadê o fósforo? escrever o nome nos presentes??? quem apaga a luz???? hehehehehe quem nunca se preocupou com isto????

IMG-20130310-WA0006

Agora, o maior ponto negativo do buffet é a impessoalidade, ou seja, nada foi feito por vc, quase um delivery: agora sai uma festa das princesas, a noite dos carros, amanhã da barbie… e assim por diante! tudo igual para todos! De verdade, não me agrada nem um pouco… gosto de colocar a mão na massa e preparar a festa pensando qual é a decoração que mais tem a ver com meus filhos, a lembrança, gosto de personalizar!

20130309_122514

Apesar de ter a lembrança do buffet, eu criei a lembrancinha personalizada, que foi um imã de geladeira, que já é tradicional na nossa família (fazemos coleção!!!hehehehe). Disto eu não abri mão!!!

Chiara aniversário 4 anos certo

Outro ponto negativo é o preço, sai bem mais caro do que uma festa organizada por vc. Mas se vc. quer ter tranquilidade, vale a pena, pois hoje os buffets dividem em várias vezes o valor da festa, ou seja, mal terminou de pagar uma, já começa a pagar do outro ano….Acho que vou abrir um “consórcio” para festas infantis!!! heheheh o que acham???? brincadeira…

Na verdade, a festa vai se adequar a realidade dos pais: disponibilidade, o quanto quer gastar, estilo de vida, no momento de vida que a família está enfrentando… mas, o que vocês devem estar se perguntando agora??? Tudo bem Camila, você escreveu, escreveu, escreveu…mas o que vc. faria hoje se tivesse um outro filho?

1 – Se não ligasse para o “encontro da família e amigos” (pois são nestes momentos que conseguimos reunir todos), eu não daria festas, todos os anos comemoraria com uma viagem super especial!!!

2 – Porém, acredito que na época em que todos os amigos começam a dar festas, o meu novo filho iria solicitar algo neste quesito, ou seja, se não me importasse com o encontro familiar, faria uma tarde especial do meu novo filho com os amigos apenas.

3 – Hand made ou buffet? Depende da correria da minha vida: não adianta nada fazer tudo personlizado, feito por você e no dia da festa não aproveitar, porque está caindo de sono e de cansaço. Hoje, optarei por buffet ou alguma empresa que me traga tudo! Apesar de não me satisfazer como mãe com isto! Mas fazer o quê…querer não é poder!!!

4 – Sonho de consumo: atingir o “menos é mais”, ou seja, gostaria que a festa não fosse vinculada a presentes e sim, ao prazer de estar ao lado das pessoas e viver o momento! Uma festa ideal para mim seria cada convidado trazer um prato de comida e o aniversariante daria o bolo, sem decoração, mas uma programação de atividades com o envolvimento das pessoas, viver o momento… um almoço de domingo na casa da avó, por exemplo!!!!hehehehehe Mas como explicar para o aniversariante que não irá ganhar presentes??? a nossa família ainda não conseguiu chegar nesta EVOLUÇÃO..quem sabe um dia! Alguém já vive este exemplo de festa ou algo parecido???

 

“Filosofei” demais…hehehe um beijão e enviem comentários!!! Até mais..

 

 

 

Confiram como foi o evento da revista Pais & Filhos que participamos: Campanha Culpa, não!

Oi pessoal!!!

Como todos acompanharam AQUI, no mês de outubro escrevi um post para a Campanha CULPA, NÃO! da revista Pais & Filhos sobre a culpa que sentimos ao deixarmos os nossos filhos para irmos trabalhar. Conheça AQUI um pouco mais desta campanha.

 

No início de novembro, algumas mães foram convidadas para participar de um brunch na redação da revista para debatermos este tema com a super psicóloga Elisabeth Monteiro – http://elizabethmonteiro.com.br/blog/  (ela é a profissional que está participando do quadro “DIVÔ do Faustão todos os domingos), além do que é autora do livro “A CULPA É DA MÃE”, que ainda não consegui começar a ler, mas as recomendações são fantásticas.

Todas as mães e filhos que participaram!

 

image

Foto de fã com Elisabeth Monteiro

 

Foi uma manhã maravilhosa, afinal dividir suas aflições e experiências com outras mães que possuem tipos e estilos de vida totalmente diferentes da sua é uma aprendizagem e tanto. É bom saber que não é só você que está “perdida no barco”, muitas pessoas estão passando pela mesma situação e cada uma encontrou uma forma diferente de se encontrar. Lembrando que a todo momento, a Beth passou para nós o lado “clínico” das nossas atitudes, como reagir perante isso ou aquilo, atitudes a serem tomadas,  o que fazer para não sentirmos culpas ou pelo menos amenizar, pois no meio das 10 mães que estavam participando, havia de tudo um pouco: as que desistiram da carreira para cuidar dos filhos, as que queriam desistir, mas não puderam por questões financeiras, as que não sentem culpa nenhuma, pois sem trabalho elas não vivem….e assim por diante!

Neste “papo legal”, ficaríamos a tarde inteira falndo sobre carreira e filhos!!! hehehehe

 

Confiram o vídeo, no qual vocês terão uma noção do que conversamos neste encontro:

 

Sem falar, dos quitutes que estavam maravilhosos e do kit que recebemos ao final do evento com vários presentinhos da Pais & Filhos.

Delícia. ..comi muito para variar!

image

Super chique! As crianças e eu ganhamos camisetas da Pais & Filhos, sem falar da foto personalizada…amei o carinho!

E este kit….eles personalizaram para cada mãe, dependendo da idade dos filhos… que luxo!!!

 

Confiram as fotos abaixo… mas antes, gostaria de agradecer de coração a todos os colaboradores da revista que nos recepcionaram com muito carinho e atenção. A Família Viver Bem Bom amou participar!!!

 Até a vovó Cleide participou!!!

Sou fã da Campanha CULPA, NÃO! Afinal só nós sabemos o que é melhor para a nossa família. Não existe o certo ou o errado, existe o diferente! E é muito bom quando sabemos respeitar as diferenças… Parabéns Pais & Filhos pela iniciativa, podem contar conosco sempre!

E não posso esquecer desta pessoa tão especial que aprendi a admirar que é a Elisabeth Monteiro, afinal é mãe de 4 filhos, super bem resolvida, sempre soube lidar com a sua vida profissional  e, é  devido a isso sabe dá conselhos COERENTES com a realidade de vida da MULHER ATUAL! Parabéns, um exemplo a ser seguido!

image

Curtam a página CULPA, NÃO no facebook, todos os dias há uma novidade para nós, mamães!

Na revista de novembro a Beth, concedeu uma entrevista muito interessante sobre este tema, clique AQUI para conferir!

Beijão a todos e até mais…

 

 

 

 

 

Preciso de ajuda: qual será o tema da festa de 1 ano do Benício?

Oi pessoal!!!

Eu sei que ainda faltam 3 meses para o Benício fazer 1 ano, mas não posso achar que vai demorar para chegar o dia, preciso começar a organizar já!!!

E pensando no tema…definitivamente, não sei o que escolher! A Chiara amava os Backyardigans desde bebezinha, então tudo estava muito óbvio, a festa dela de um ano foi dos Backyardigans….mas com o Benício é diferente: ele não não fica parado na frente da TV nem 2 segundos, ele apronta muito… hehehe (tadinho), mas é verdade.. entre os brinquedos dele e a escada, ele escolhe a escada…entre os brinquedos dele e o guardanapo, ele escolhe o guardanapo….hehehehe e assim por diante!!! Ahhh…uma coisa que eu tenho certeza que ele ama é meu peito!!! hehehe mas não dá para fazer uma festa com este tema, né???? rrsrsrsrsrsrs

Além de todos estes detalhes, eu estou juntando tudo que é potinho e lata (de papinha, de batata Pringles, do shake da Herbalife…) porque o meu desejo é fazer a mesa /decoração “clean” que é a moda do momento e também forrar tudo com tecido e as iniciais do nome dele…de certa forma, mostrando para meus filhos um jeito de reutilizar materiais. Eu sei que vocês devem estar se perguntando…mas que horas você vai fazer tudo isso? Eu ainda não sei…mas no fim dá tudo certo! hehehehe

Já vi vários temas, acho todos lindos, mas nada fez eu me apaixonar de verdade!!! Vi um tema de LEGO (achei 10), de animais, jardim…do Thomas e seus amigos…affff não sei!!! 

NOOSSSAAA, vocês não vão acreditar, mas sabem o que me veio na minha cabeça agora???? E se eu fizesse como tema: a história dele neste 1 ano???

Por exemplo, o quarto dele é azul com bolinhas marrons, os tecidos poderiam ser assim… e toda a decoração baseada em fatos e fotos (nossa, “fatos e fotos” é o nome de uma música que eu amo de um grande amigo nosso @juninhobessa), mas voltando…o Benício foi e é muito marcante em tudo que ele faz ou acontece com ele: começou a engatinhar com 6 meses, o primeiro dente apareceu com 5 meses, não pega mamadeira, batalhamos muito no começo com a amamentação, pois ele mamava sangue de tanto que meu peito ficou machucado, sobe escada com uma tranquilidade tremenda…tem a sua personalidade muito bem definida.

O que vocês acham???

Bom, fiz este post porque preciso da ajuda de vocês, por favor, quero ideias, sugestões, criticas, palpites…tudo que imaginarem hehehehe…OBRIGADA DESDE JÁ!

Fiquem com algumas fotos que tirei da internet de temas diversos…conto com todos!!! Beijos

 

Esta foto abaixo é o tema certinho do quaro dele…

 http://happydaycgr.com.br/?p=426

http://www.meupedeamora.com.br/2011/04/festa-infantil-clean.html

 

Olhem esta foto com um móbile de fotos como decoração

http://umadoceart.blogspot.com/2011/07/festa-infantil-moderna.html

Olhem a de Lego que falei…

http://babyguidefestainfantil.blogspot.com/2012/01/decoracao-lego-para-meninos.html

http://festaeagora.blogspot.com/2012/04/festa-infantil-ideias-para-o-tema.html

Vocês se sentem culpadas quando saem para trabalhar e deixam seus filhos?

Oi gente!

Este post estou fazendo para a Campanha CULPA NÃO da revista Pais & Filhos.

Todos os meses eles debatem  um assunto polêmico da maternidade que de alguma maneira nos trazem o sentimento de culpa, segue o link do facebook: https://www.facebook.com/#!/culpanao?fref=ts.

No mês de outubro é sobre a culpa que sentimos ao deixarmos nossos filhos para irmos trabalhar…e eu me identifiquei muito com este tema, afinal tenho aquela vida louca como a maioria das mães de hoje: trabalha, leva filho para a escola, dá comida, faz tarefa, arruma mala da escola, casa, marido….

Já me questionei várias vezes, o quanto valia a pena todo este esforço para uma “estabilidade financeira” e por outro lado não acompanhar o crescimento dos meus filhos…será que eles precisam ter tanto “conforto”? Isto vale a pena ficar longe da mãe? Será que crescerão crianças carentes? Um turbilhão de pensamentos e culpas vão surgindo ao mesmo tempo e, cada vez mais, nos cobramos para sermos uma MÃE melhor!

Também fico pensando: e quando eles crescerem….se eu parar de trabalhar…vou ser aquela mãe que só cuida da vida dos filhos? Vou me sentir inútil? E quando saírem de casa?…..ai meu Deus, vou me “jogar pela janela” hehehehehe.

Para quem me conhece, sabe que o ideal para mim seria trabalhar meio período, é o meu sonho de consumo… não seria nem 100% profissional, nem 100% mãe… o que falta é coragem para tomar esta decisão, afinal para tudo na vida dá-se um jeito…mas aí surge um outro sentimento de culpa…se trabalhar menos, vou ganhar menos, então  meus filhos vão ter que mudar de escola, não poderemos almoçar fora com frequência, nem dar aquele brinquedo que eles tanto querem….afffffff, confundimos tudo!!! Queremos dar amor em excesso, queremos estar ao lado dos nossos filhos em tempo integral, mas também queremos que eles tenham uma vida de reis e rainhas!!! Nem tudo na vida é possível…na verdade, este assunto é quase filosófico… a discussão nunca acaba, sempre há um porém, contudo, entretanto!

Admiro amigas que deixaram tudo para se dedicar ao filho e hoje se reinventaram para terem uma vida financeira estabilizada, mas também admiro as minhas amigas super profissionais que lidam com tranquilidade esta questão  e quando estão com os filhos, aproveitam cada segundo!!! E hoje é que estou colocando em prática (pelo menos tentando), se tenho três horas por dia para ficar com os meus filhos…tenho que transformá-las nas melhores horas do dia deles. Afinal, se eles são a nossa razão de viver, eles têm que saber e sentir que isto é a mais pura verdade….eles têm que saber  que depois que viramos mães, não tomamos nenhuma decisão sem pensar neles…e se estamos pendentes com tempo disponível, precisamos priorizar a qualidade! Precisamos apertar o botão de OFF e estar somente com eles de corpo e alma!

Bom, fácil falar, difícil executar, pois a culpa  está sempre nos assustando!!!

O importante é estarmos felizes, estarmos em busca da felicidade plena! E a culpa não combina com este sentimento, portanto meninas….CULPA NÃO!!! Será que conseguimos???

E vocês….como lidam com este sentimento?

bjs a todas…