Confiram como foi a entrega das doações no Ribeirão Verde!

Pessoal, tudo bem???

Estava sumida, né? Por incrível que pareça quase todos os membros da família Viver Bem Bom ficaram doentes, mas já estamos em recuperação total!

E para comemorar a volta gostaria de compartilhar a entrega das doações que muitos de vocês realizaram para o Ribeirão Verde.

Para quem não acompanhou, seguem os links de posts que fizemos sobre esta campanha:

http://viverbembom.com.br/campanha-de-doacao-ribeirao-verde-participe-voce-tambem/

http://viverbembom.com.br/participe-da-campanha/

http://viverbembom.com.br/como-fazer-para-incentivar-a-crianca-a-separar-seus-brinquedos-para-doacao/

No dia da entrega, eu não pude comparecer, mas a nossa amiga Natália Canato que também participa do Grupo Gravidinhas & Mãezinhas, foi e fez toda a “assessoria de imprensa” hehehehe!!!

Todas as doações foram entregues ao Posto de Saúde do Ribeirão Verde para as enfermeiras responsáveis e lá elas distribuiram para a comunidade, conforme a necessidade de cada família.

Estou muito feliz, afinal poder ajudar o próximo faz um bem e tanto…

Obrigada a todos que nos ajudaram de alguma forma e, em especial, aos nossos parceiros que cederam seus negócios como ponto de entrega: Loja Petit Gateau, Empório da Papinha de Ribeirão Preto, Tutti Bebê e Aninhare…ahhh, e não posso esquecer do pai da Natália que recolheu todas as doações com sua super caminhonete!!!!

Espero que esta tenha sido a primeira de muitas ações…não é pessoal??? Quem sugere a próxima campanha??? Natal chegando, hein….

Fiquem com as fotos!!! um bjão e até mais….

Mitos e Verdades sobre a vacinação

Pessoal, confiram esta matéria sobre vacinas que explica sobre algumas situações que nunca sabemos se devemos ou não dar a vacina naquele momento.

Fonte:

http://itodas.uol.com.br/mae/perdi-o-prazo-da-vacinacao-do-meu-filho-e-agora-24058.html

 

A importância da vacina quando crianças

“Vacinar o seu filho é a melhor forma de protegê-lo contra doenças adversas, aumentando a expectativa de vida e diminuindo a mortalidade infantil.

No Brasil, o Programa de Imunizações (PNI) criado e gerenciado pelo Ministério da Saúde tem como principal objetivo manter o controle de todas as doenças que podem ser erradicadas ou controladas com o uso da vacina.

Por ser de extrema importância para a saúde da população, os pequenos logo ao nascer já recebem duas vacinas ainda na maternidade- a BCG vacina contra a tuberculose e a vacina contra a hepatite B.

“A vacina é feita com os próprios microrganismos que causam as doenças, mas esses sem poder de ataque” explica o presidente da Sociedade Brasileira de Imunização, Renato Kfouri.

A vacina acaba inibindo o desenvolvimento da doença formando anticorpos contra ela. Por isso, vacinar é uma forma de proteção, carinho e amor.

Esse tema causa questionamento em muitos pais. Diante disse, o Dr. Renato Kfouri esclarece alguns mitos e verdades sobre a vacinação.

Acompanhe!

Vacinar o pequeno doente

A relação de contra-indicações são raras. A vacina somente deverá ser adiada quando a criança apresentar febre aguda nas últimas 24 horas. Outros sintomas, como diarréia e gripe, não interferem e não devem ser motivo para a ausência da criança no dia da vacina.

Vacina dói?

Existem três tipos de vacinas:

– as chamadas intramusculares: são as mais doloridas e muitas vezes deixam o local da picada sensível por horas, causando um pouco de incômodo. Elas são aplicadas dentro do músculo.

– as chamadas vias subcutâneas: aplicadas na camada mais superficial da pele (tecido subcutâneo), são menos doloridas.

– as chamadas vias intradérmicas: os medicamentos são aplicados entre a derme e epiderme (tecidos da pele). O volume aplicado é sempre muito pequeno, o que faz com que a criança não sinta dor.

Como amenizar a dor da vacina

Usar compressas frias até as primeiras 24 horas e depois fazer o uso de compressas quentes e analgésicos se a dor persistir.

O dia da vacina passou, e agora?

O ideal é que a criança seja vacinada no dia agendado pelo médico. Mas até 15 dias após o dia marcado a criança ainda está protegida, depois disso o corpo fica sem defesa.

Reação da vacina é sinal de eficiência?

A única vacina que precisamos da reação como sinal de eficiência é a BCG, chamamos isso de pega vacinal. O restante não precisa dessa comprovação, e é errado pensar que reação é sinônimo de eficiência.

A gotinha é segura?

Em raríssimos casos a pólio oral sofre reversão em indivíduos vacinados. Ainda encontramos alguns raros casos de paralisia pela vacina, pois nas duas primeiras doses o vírus é implantado vivo no organismo. Mas diante desses poucos casos em que houve a reversão da vacina, o Brasil implantou em agosto de 2012 a nova vacina que consiste na injeção do vírus morto, o que impede 100% da criança desenvolver a poliomielite.

Vacina da gripe

Muitas pessoas tomam a vacina e acham que ela estimula o organismo a desenvolver a gripe depois da ingestão. Mas estão erradas ao pensar assim. A vacina, diferente da poliomielite, é feita com o vírus morto, ou seja, não existe nenhuma possibilidade para desenvolver a doença. Biologicamente é inviável.”