O que fazer quando acontecem as “famosas” QUEDAS?

Oi pessoal!!!

Levanta a mão quem ainda não se desesperou porque seu filho rolou e caiu da cama? Acredito que grande parte levantaria a mão, não é? Às vezes, demora um pouco para acontecer, mas infelizmente, passaremos por isso um dia… quedas são inevitáveis, mas o que fazer?!? Apenas desesperar não faz parte das melhores condutas para acudir nossas crianças…

Pensando nisso, fui atrás de algumas matérias que falam sobre este assunto, pois eu sou daquelas que entro em pânico e não sei  que fazer…só penso em colocar gelo na hora, mas comigo já aconteceu de tudo…. e, quase sempre, estava sozinha com as crianças, para melhorar a situação…hehehehe

De tudo que li, gostei muito desta matéria da Baby Center: http://brasil.babycenter.com/baby/protecao/quedas/

A matéria orienta como devemos proceder de uma forma mas completa, mas basicamente, confiram o que fazemos aqui em casa:

  1. Gelo: sempre que caem, colocamos gelo o mais rápido possível (O Benício só caiu uma vez, mas vive batendo, de leve, o “coco” em algum lugar…
  2. Abraçar a criança para acalmá-la e passar segurança (normalmente, com a Chiara, fazemos aquela estratégia do beijinho no dodói, sempre a dor passa num “passe de mágica” hehehe);
  3. Quando corta ou dá uma ralada, nós lavamos o local com água e sabão e passamos antiséptico (compramos band-aids de personagens, ajuda muito na hora do curativo);
  4. Se bateu a cabeça, não deixamos dormir por uma hora e verificamos durante o dia se está tudo bem;
  5. Se tiver dúvidas, leve para o hospital…graças a Deus, a Chiara só levou 1 tombo muiiiiittttoooo feio na vida dela…ela estava dormindo e caiu igual um “saco de batatas”, com a cara no chão de piso frio, imaginem….destruiu a testa, nariz e boca…ela ficou tontinha, não parava em pé…levamos para o hospital na hora (eu chorava mais que ela, pois fui eu que deixei ela cair da cama…me senti muito culpada!!!). No hospital fizeram exames, e para minha felicidade, estava tudo certo. Aqui em casa, não bobeamos, se estamos na dúvida, não deixamos passar… ligamos para o pediatra, vamos para a emergência…

O importante é sempre tentarmos previnir uma queda, pois por mais normal que seja a criança levar uns tombos (principalmente quando começa a andar e correr), não podemos dar sorte ao azar, afinal, quantos casos vocês já ouviram que de um tombo simples virou algo mais sério?!? Morro de medo, faço de tudo que está ao meu alcance para evitar as quedas dos meus pimpolhos!!!

O pediatra do Benício vai me matar!!! Ele está usando andador..

Gente,

Estou preparada para receber vários olhares de reprovação, mas não conseguimos ficar o tempo todo com ele querendo ficar de pé e caindo com freqüência.

Isto mesmo…COLOCAMOS O BENÍCIO NO ANDADOR!!! Uma amiga minha deu a sugestão, falou que colocou o filho dela com 4 meses, porque também não parava quieto, me deu coragem e fiz!!!

Nem preciso falar que o pediatra dele vai, no mínimo, acabar com a minha “raça”, mas pelo menos estamos mais tranqüilos…a felicidade dele está extravasando, afinal de contas, tudo que ele quer é ficar de pé…vai de um lado para o outro, está se divertindo muito. Não estamos deixando ficar muito tempo e também ficamos o tempo inteiro junto para tentar evitar qualquer acidente…

Mas como eu faço as coisas e fico me culpando ao mesmo tempo, procurei matérias que falasse sobre isso…afinal… pode ou não??? Quais são as conseqüências?

E, realmente o andador é um acessório totalmente recriminado e pode causar vários problemas e acidentes. Confiram a matéria da  BabyCenter.

Então, se você puder evitar o andador, pelo que li nas matérias, faça isso!!!

Passeio só para meninas – a mamãe e a Chiara

Oi gente!!!
Para quem nos segue no Twitter (@ViverBemBom) e no Facebook (Camila Lorenz), viu que ontem fizemos um passeio só para meninas, eu e a Chiara. Na verdade, este passeio foi feito por dois motivos:
1 – desde que o Benício nasceu, eu não sai mais sozinha com a Chiara para fazer programações exclusivas para ela.
2 – o Benício ainda não pegou mamadeira e o pediatra recomendou deixar o “coitado” do pai sozinho para ele se virar e dar um jeito do menino mamar…hehehehe!!!
Bom, resultado da experiência:
O passeio com a Chiara foi fantástico! Realmente estava precisando…fomos ao cinema, compramos pipoca, fomos ver brinquedos…tenho certeza que ela ficou muito feliz e se sentiu especial, ela falava toda hora que era passeio só de meninas…. Precisamos ter momentos exclusivos com cada filho, fazendo coisas que cada um gosta de fazer!!!
Já o papai com o Benício não foi um sucesso total, mas também não foi nenhuma catástrofe!!! É de se orgulhar, afinal o Juninho ficou sozinho com o Benício mais de 5 horas seguidas e ele mamou um pouquinho de leite na mamadeira…ele ainda não tinha mamado nada!!! E para o nosso espanto, aceitou chá, ele adorou!!! Pronto, já estou segura que meu filho não vai morrer de fome semana que vem no berçário… O legal foi ver a carinha de alegria do Benício quando ele me viu, foi emocionante…nós não tínhamos ficado tanto tempo longe um do outro desde que ele saiu da minha barriga!!!
Bom, fica a dica de mais uma experiência da nossa família…curtam as fotos do passeio das meninas…até mais!!!




Dicas de receitas de papinhas para os bebês

Olá pessoas,

Como o Benício não está pegando mamadeira, conversei com o pediatra e resolvemos introduzir a papinha salgada, além da papinha de frutas.
Fui atrás de sites que falavam sobre isso, afinal sei fazer o básico…batata com cenoura (tudo batido no liquidificador!!!) hehehe…por sinal fica uma delícia…e encontrei uma matéria bem legal neste link da UOL:

http://guiadobebe.uol.com.br/papinhas-e-receitas/

Gostei muito, pois fala desde a primeira papinha (como fazer e variação) até sobre sucos e sobremesas, além do que também orienta sobre a alimentação do bebê até completar um ano.

Vale a pena conferir!!!!

Fiquem com as fotos da primeira papinha do Benício e até mais…

Recém Nascido Chegando em Casa.

Com tantos amigos virando papai, resolvi procurar ajuda-los, com algumas dicas bem legais e super tranquilas.

Os primeiros dias em casa, é normal perceber ansiedade de todos para conhecer o bebê. Porém é uma mudança grande para o casal e toda a família e deve ser tratada com muito cuidado para não prejudicar a rotina da família e do bebê.

É um momento em que a mãe dedica muito tempo do seu dia para o bebê. Chora pra mamar, hora do banho, trocar fraldas, banho de sol….enfim…é uma rotina nova e de muita dedicação.

Por isso, sempre que o bebê estiver dormindo, a mãe deve acompanhar, e dar uma descansada também, assim quando ele acordar ela também estará descansada.
Quando as visitas chegarem, não tenham medo de pedir desculpas pela mãe estar dormindo, e se estiver amamentando, procure deixar apenas mãe e filho….é um momento especial ,intima de troca de afeto,amor,carinho….só eles se entendem.

Outra dica é quando o bebê dormir durante o dia, deixe o quarto mais claro, para ele entender quando é dia, ou noite.

Com o tempo, o casal vai sentir e entender a nova vida, podendo se adaptar da melhor maneira.

Lembrem-se, o bebê chora porque quer alguma coisa. Os motivos variam: fome, fralda suja, frio, calor, posição desconfortável, incômodo, irritação por barulho ou luz, estresse diante da movimentação de adultos e por aí vai.
 É claro que, às vezes, o cansaço e a falta de sono podem fazê-lo perder a paciência. Mas lembre: essa é a única forma de expressão do pequeno. Se você perceber que está irritada demais, peça ajuda a alguém, tente sentar, respirar fundo e se acalmar. Tudo vai dar certo. Mesmo porque, a partir dos quatro meses, a tendência é que o pequeno chore menos.

O acompanhamento do pediatra é importânte, não deixe de fazer a escolha por um médico bom e disponível, que te deixe segura.

O Pediatra

Bom pessoal, hoje gostaria de fazer um comentário sobre o pediatra da Chiara. É o dr. Valentim Brisotti Jr.

Ele que recepcionou a Chiara no parto e até hoje cuida da nossa pequena. Sempre temos uma preocupação se  quando precisar o médico vai atender. Olha, esse problema nós não temos. O dr. Valentim atendia pelo plano da São Francisco e  vivia cheio, mas hoje saiu e só faz particular e poucos planos. Sempre que ligavamos ou ele atendia, ou retornava. O que é melhor, ele se atualizou e se mantem conectado na internet. É um grande diferencial, claro que não medica, mas da uma grande atenção e organiza um encaiche quando possível. O email ajuda muito para dar a sensassão dele estar sempre atento aos pacientes. Sem comentar o carinho que tem pelas crianças. Fica uma dica importânte para quem vai ter filho ou esta procurando pediatra em Ribeirão Preto VALENTIM BRISOTTI JR..