Vocês se sentem culpadas quando saem para trabalhar e deixam seus filhos?

Oi gente!

Este post estou fazendo para a Campanha CULPA NÃO da revista Pais & Filhos.

Todos os meses eles debatem  um assunto polêmico da maternidade que de alguma maneira nos trazem o sentimento de culpa, segue o link do facebook: https://www.facebook.com/#!/culpanao?fref=ts.

No mês de outubro é sobre a culpa que sentimos ao deixarmos nossos filhos para irmos trabalhar…e eu me identifiquei muito com este tema, afinal tenho aquela vida louca como a maioria das mães de hoje: trabalha, leva filho para a escola, dá comida, faz tarefa, arruma mala da escola, casa, marido….

Já me questionei várias vezes, o quanto valia a pena todo este esforço para uma “estabilidade financeira” e por outro lado não acompanhar o crescimento dos meus filhos…será que eles precisam ter tanto “conforto”? Isto vale a pena ficar longe da mãe? Será que crescerão crianças carentes? Um turbilhão de pensamentos e culpas vão surgindo ao mesmo tempo e, cada vez mais, nos cobramos para sermos uma MÃE melhor!

Também fico pensando: e quando eles crescerem….se eu parar de trabalhar…vou ser aquela mãe que só cuida da vida dos filhos? Vou me sentir inútil? E quando saírem de casa?…..ai meu Deus, vou me “jogar pela janela” hehehehehe.

Para quem me conhece, sabe que o ideal para mim seria trabalhar meio período, é o meu sonho de consumo… não seria nem 100% profissional, nem 100% mãe… o que falta é coragem para tomar esta decisão, afinal para tudo na vida dá-se um jeito…mas aí surge um outro sentimento de culpa…se trabalhar menos, vou ganhar menos, então  meus filhos vão ter que mudar de escola, não poderemos almoçar fora com frequência, nem dar aquele brinquedo que eles tanto querem….afffffff, confundimos tudo!!! Queremos dar amor em excesso, queremos estar ao lado dos nossos filhos em tempo integral, mas também queremos que eles tenham uma vida de reis e rainhas!!! Nem tudo na vida é possível…na verdade, este assunto é quase filosófico… a discussão nunca acaba, sempre há um porém, contudo, entretanto!

Admiro amigas que deixaram tudo para se dedicar ao filho e hoje se reinventaram para terem uma vida financeira estabilizada, mas também admiro as minhas amigas super profissionais que lidam com tranquilidade esta questão  e quando estão com os filhos, aproveitam cada segundo!!! E hoje é que estou colocando em prática (pelo menos tentando), se tenho três horas por dia para ficar com os meus filhos…tenho que transformá-las nas melhores horas do dia deles. Afinal, se eles são a nossa razão de viver, eles têm que saber e sentir que isto é a mais pura verdade….eles têm que saber  que depois que viramos mães, não tomamos nenhuma decisão sem pensar neles…e se estamos pendentes com tempo disponível, precisamos priorizar a qualidade! Precisamos apertar o botão de OFF e estar somente com eles de corpo e alma!

Bom, fácil falar, difícil executar, pois a culpa  está sempre nos assustando!!!

O importante é estarmos felizes, estarmos em busca da felicidade plena! E a culpa não combina com este sentimento, portanto meninas….CULPA NÃO!!! Será que conseguimos???

E vocês….como lidam com este sentimento?

bjs a todas…

 

 

 

 

Cuidados com dente do bebê

 

 Oi gente!!!

Esta semana, acompanhei no meu facebook  (Camila Mamãe Viver Bem Bom), a preocupação da minha amiga Siméia Hummel com sua filhinha ,Esther, que ainda não tem nenhum dente.

Pesquisando na rede acabei encontrando essa matéria bem legal da Revista Crescer (fonte: http://revistacrescer.globo.com)

São dicas importantes… confiram:

Quando os primeiros dentes do bebê começam a aparecer, geralmente entre 4 e 10 meses (viu Siméia???? sem neuroses!!!), você vai perceber que ele vai ficar irritado, querendo colocar tudo na boca para aliviar a dor e a coceira. A salivação também vai aumentar – e ele vai babar (ainda!) mais. Deixá-lo com babador vai facilitar muito. Outros sinais podem aparecer, como algum tipo de machucado, sangramento ou inchaço e até febre.

No entanto, segundo a odontopediatra Ana Lídia Ciamponi (SP), esse aumento da temperatura está mais relacionado com uma possível infecção causada pela contaminação de bactérias, já que ele tende a levar mais brinquedos à boca para coçar a gengiva, do que com o nascimento dos dentes em si.

Para ajudar o seu filho, ofereça mordedores de borracha, que ajudam a massagear a gengiva. Os que possuem gel dentro têm um efeito ainda melhor, já que podem ser levados à geladeira e, frios, amenizam ainda mais a dor. O mesmo vale para sucos e alimentos gelados que agem como anestésicos.

Segue um post que fiz sobre dicas de mordedores: http://viverbembom.com.br/dica-de-mordedores/

“O gel anestésico não é recomendado porque a salivação aumenta neste período e, por isso, o efeito acaba rapidamente”, diz a odontopediatra Isa Gontijo (SP). Além disso, uma pesquisa recente da FDA (Food and Drug Administration) – órgão de controle de alimentos e medicamentos norte-americano, – mostrou que a benzocaína, presente na maioria dos géis destinados a aliviar a dor da dentição, pode causar falta de oxigenação em todos os órgãos devido a uma doença rara e até fatal chamada metahemoglobinemia.  (eu uso muito o Camomilina C – alivia bastante – como o Benício não pega mamadeira, eu abro o comprimido e vou passando o pózinho na gengiva dele – mas consultem um médico antes)

Cuidados com a higiene

O cuidado com os dentes começa antes mesmo de nascerem. O ideal é passar uma gaze ou fralda umedecida com água filtrada por toda a boca, limpando gengiva, bochechas e língua, para remover os resíduos do leite.

Além da fraldinha, na Chiara, usei muito este coelhino para massagear e limpar a boquinha dela.

 

 

 

No 6º mês, quando costumam aparecer os primeiros dentes, passe a usar uma dedeira. Com ela, faça movimentos suaves.

Eu usei muito esta dedeira com a Chiara, preciso começar a usar com o Benício…relaxei um pouco!!! Mas este assunto é sério demais para acomodarmos, né?

Escova de dentes para bebê

 

O procedimento já é um treino para a escovação, que pode ser feita a partir de 1 ano, com escova de dente macia e pasta com flúor,segundo recomendação da Associação de Odontopediatria e do Ministério da Saúde. Na hora da compra, veja se o creme dental tem flúor a uma concentração de 1.100 ppm (observe essa informação na embalagem do produto). A quantidade usada na escova deve ser equivalente a um grão de arroz apenas. Mesmo que o seu filho engula um pouquinho, não há risco para a saúde dele. Essa limpeza é fundamental para evitar, desde cedo, que a criança tenha cárie.

Segue um post que fiz sobre tornar a escovação mais lúdica: http://viverbembom.com.br/sugestoes-para-uma-escovacao-de-dente-divertida/

Lembre-se: os dentes de leite são importantes para a saúde bucal da criança e têm um tempo certo para ficar na boca (até por volta dos 6 anos e meio, em média, quando inicia a troca dentária), já que preparam a arcada dentária para receber os permanentes e ajudam na mastigação e na fala.

Longe da cárie

Para impedir que a vilã dos dentes apareça, veja três dicas práticas:

• A cárie adora o açúcar refinado presente em alguns alimentos, sucos prontos, biscoitos e até mostarda. Doces pegajosos, como brigadeiro e balas, são mais perigosos porque grudam no dente e deixam restos difíceis de serem retirados. Tente equilibrar o consumo dessas guloseimas, e nunca mergulhe a chupeta do seu filho em nada adocicado.

• Não é legal que seu filho adormeça mamando (se o leite for adoçado, pior) porque, durante a noite, produzimos menos saliva, que faz uma autolimpeza nos dentes. Sem essa proteção extra, eles ficam mais expostos às bactérias. Então, após essa mamada, dê um pouco de água para seu filho tomar e escove os dentes dele no dia seguinte. O mesmo vale se a criança acorda de madrugada e pede para mamar. A regra não cabe para o aleitamento materno exclusivo: não dê água, apenas faça a higienização no dia seguinte.

• Beliscar o dia todo é tão ruim quanto o consumo de açúcar porque a saliva, que faz aquela autolimpeza, não dá conta de manter tudo limpo, criando um ambiente propício para a placa bacteriana. ”

 

Meninas, sabem qual é o a conclusão de tudo isso??? É que temos que cuidar dos dentes dos nossos filhotes, mesmo quando ainda eles não o possuem!!!!! hehehe isto é vida de mãe… beijos

 

O que fazer quando a criança sente SAUDADES…

Oi gente!!!

Esta palavra SAUDADES é muito forte, né?

Ouvi muitas e muitas vezes enquanto o Juninho estava viajando. Afinal de contas ele ficou 20 dias fora e imaginem a Chiara como ficou… simplesmente o pai é tudo para ela!!!

Havia momentos em que eu ficava com dó, outros ficava irritada pela situação e ainda existiam outros que eu tentava entretê-la com alguma história para ela esquecer…mas posso afirmar que foi muito difícil!!!

O comportamento da Chiara variou bastante: no começo, ela não perguntava do pai, depois tudo chamava o pai… chorava sem motivos e pedia por ele, no final então…ficou terrível…estava manhosa, chorona e muito birrenta.

O Juninho falava com ela quase todos os dias por Nextel (foi o que ajudou muito) e de vez em quando conseguíamos nos ver pelo Skype.

Pensando nisso, fui atrás de uma resposta da Revista Crescer a uma leitora que aborda este assunto para verificar se fiz algo direito. Confiram:

O link é resposta Revista Crescer


Beto Tchernobilsky

Pais longe de casa 
Quando o pai ou a mãe precisam viajar a trabalho, a reação da criança é a mesma: fica triste, manhosa, teme que não volte mais. Como em muitos casos, o diálogo é a melhor opção. Explique o quanto esse trabalho é importante para a família. Para amenizar a saudade dela (e a sua também) ligue sempre para casa, converse com o seu filho, queira saber do seu dia-a-dia, ajude a resolver possíveis problemas. Pode também deixar recadinhos escondidos para ele achar pela casa ou no material escolar. “Dessa forma, a criança saberá que não foi esquecida, se sentirá valorizada e vai guardar uma mensagem positiva desta época”, diz Lourdes Brunini, psicóloga, diretora da Faculdade de Ciências da Saúde de São Paulo. 

Resposta à dúvida da leitora Patrícia, por e-mail
Bom, depois desta resposta acredito que fizemos algo certo!!!! Da próxima vez, vamos aprimorar mais…espero que não seja tão cedo… quero ficar com SAUDADES deste episódio…hehehe