Estamos de volta e de vida nova! Como estamos lidando com as crianças perante todas estas mudanças…

Oi gente! Que saudades….
Parece uma eternidade que não escrevo, mas apenas passaram-se 20 dias, afinal a família Viver Bem Bom estava tentando colocar a vida em ordem!
Bom, vou contar aqui para vocês um pouco das nossas férias no litoral catarinense, dar dicas de passeios, o que não é legal fazer com as  crianças quando estamos viajando….mas isto é assunto para outro post.
HOJE, quero falar sobre todas estas mudanças, como a Chiara, principalmente, está  lidando…
Para quem ainda não sabe, mudamos de cidade (motivo: trabalho), decidimos em 20 dias, agora estamos em Santos. Com isto, vieram várias questões que não tínhamos pensado: além da mudança de escola, óbvio… muda pediatra, dentista, amigos, rotina, aprender a viver em apartamento, perder medo da casa nova…. Como fica a cabeça da criança???
Deixamos em Ribeirão Preto muitas pessoas amigas e que tínhamos um certo “conforto”, pois realmente faziam parte da nossa vida, por exemplo, o pediatra da Chiara a viu  nascer! Sabe tudo dela…os dois se amam de paixão…. o que quero dizer é que não tiramos dela só os amigos, tiramos toda referência de vida!!!!
Bom, como estamos??? As aulas ainda não começaram para falar da adaptação a escola, mas a questão de ser praia está ajudando muito, pois se temos um tempinho a levamos para brincar, ainda bem q o apartamento é mais antigo e grande, acredito que o vizinho de baixo não escuta muita coisa, pois viver em apto ainda ela não aprendeu… deixa cair brinquedo, anda de bicicleta, pula adoidado hehehehehe….
O Juninho já era neurótico na casa em RP  em relação as redes de proteção, imagina agora….as crianças não entraram no apto enquanto as redes não estavam instaladas! Concordo plenamente, acidente acontece em segundos!
A gente não pensa em detalhes, mas até o elevador tivemos que explicar tintim por tintim todos os cuidados, não estava acostumada pegar elevador….ela abria a porta de casa e ia brincar na rua ou na casa dos amigos, sem medo!
A Chiara ainda está sem amigos para brincar, isto é que está difícil, pois sempre fala que está com saudades dos de RP (sempre liga para um no faz de conta…contando sobre o seu dia) e sem amigos ela fica muito grudada na gente, só que nem sempre conseguimos estar brincando… quando estamos em casa,  a prioridade é a brincadeira, mas temos que fazer comida, lavar roupa, arrumar a casa, temos o  Benício que está em uma fase difícil que só quer  andar, mas não anda ainda….só cai e dá susto (não dá para largar um segundo) e ela também quer e precisa de atenção total! Percebo que está carente, está fazendo algumas birras que não fazia antes, o comportamento está alterado. O que está nos ajudando muito é que a moça que trabalhava comigo em RP está passando o mês de janeiro conosco, então enquanto uma está arrumando a casa, a outra está com as crianças e quando eu saio ela só cuida das crianças sem piscar!
Em resumo, quero muito que as aulas comecem para a Chiara brincar com crianças e fazer novas amizades. Aí acredito que tudo vai melhorar e ela vai se sentir mais parte de  Santos!
A notícia boa é que já mudei muito de cidade e sei que é difícil, mas tudo dá certo e acostumamos com a nossa nova vida brevemente… estes dias o Juninho estava em depressão que não tinha amigos, que não conhecia ninguém… hehehehehe tirei sarro, mas ele entrou numa “fobia” por causa disso, realmente precisamos respeitar o momento e o tempo de cada um!
E eu? Estou feliz! Às vezes bate uma insegurança de preocupação com o nosso futuro, mas aprendi a me adaptar rapidamente, CONFIO EM DEUS e sei que tudo vai dar certo.
E vcs., já passaram ou estão passando por isso? Será que estou lidando da melhor forma com a Chiara? Deixem seus comentários…um grande beijo a todos, estava com saudades!

Vejam algumas fotos de passeios que já fizemos em Santos.

image

image

image

9 thoughts on “Estamos de volta e de vida nova! Como estamos lidando com as crianças perante todas estas mudanças…

  1. Olá Camila, tbem sou de Ribeirão Preto e mudei para Santos a trabalho. Estou aqui a 4 anos e ainda tenho muita saudade. Podemos nos conhecer pessoalmente. Meu marido também sente falta de amigos. Agora com a Melissa de 1 ano e meio precisamos fazer novas amizades. Conte comigo nesta adaptação, para indicações, amizade… Um bjo. Ana Carolina Beleza

    • Ana….que bom! Vamos combinar sim…vamos ficar muito felizes! Me passa inbox seu telefone…meu marido vai achar o máximo hehehehehe ele terá amigos! !! Uhhuuuu Bjs

  2. Boa sorte na nova caminhada, que Jesus esteja sempre com vocês, sou muito grato por tudo que vocês fizeram por mim, bjusss adoro vocês.

  3. Oi Camila! Olha, estou em Santos a 2 anos, tb nao sou daqui, meu marido veio a trabalho! Tive minha bebe aqui, hoje ela tem 9 meses e meio. Até hoje nao me adaptei, nao conheço muita gente, fiz pouquíssimas amizades. Somos de Salvador. Espero que por ai dê tudo certo! Um abraço. Aline

  4. Oi Camila,
    Trabalho em Campinas, e já passei por esse momento uma vez. Meu bebe, hj com 3 aninhos tinha 7 meses quando sai de Sorocaba a trabalho. Fiquei totalmente perdida e demorei de 6 a 7 meses para me adaptar. Tenho 3 dicas que considero muito importante:
    A 1ª seria a casa nova, escolher um ambiente que lebre ao máximo sua casa antiga, conforto, espaço, etc.
    2º, procure manter os antigos amigos sempre próximos, no início eu voltava para Sorocaba todos os finais de semana, atualmente volto a cada 15 dias em média.
    3º e principal, antes de escolher o pediatra, tome centenas de referências, cai na besteira de escolher o primeiro que apareceu e me dei mal, aprendi com o erro e hj tenho o melhor pediatra do mundo, melhor ainda que o antigo, que eu gostava muito.
    Boa sorte!
    Seja bem vinda ao grupo.

    • Obrigada Suzana, vou seguir a risca estas 3 dicas que vc. deu….a primeira acredito que atingimos, mas faltam as outras duas!!!! Obrigada pela ajuda…o Juninho já falou muito de vc. Um grande beijo Camila

  5. Pingback: cheap ugg boots

Obrigada pela participação! Um grande abraço da Família Viver Bem Bom